Santificaivos.org

Outras Orações

Coroa de 100 Réquiens*

*Parte do ofício litúrgico dos mortos que se inicia com a palavra latina, requiem, ou seja repouso.

Beata Ana Maria Taigi (1769-1837) era devotíssima das Santas Almas do Purgatório. Em sua piedade amava sufragar as Almas Santas com a recitação de cem réquiens. Ela testemunha ter obtido de Deus muitos celestes favores nas circunstâncias mais diversas e nas necessidades mais graves, espirituais e temporais.

Em sufrágio dos defuntos...
(Usa-se o terço comum, dando-se duas voltas)
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

1-Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, em auxilio das Almas do Purgatório, os merecimentos dos sofrimentos e das dores que sofrestes pela nossa redenção, e começo contemplando aquele sangue que transudou de vosso corpo por causa da tristeza e da angústia que vos assaltou no Jardim das Oliveiras.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

2- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a suma aflição que vos contristou o coração ao ver um discípulo vosso, Judas, por vós amado e favorecido, tornar-se um perseguidor e trair-vos com um beijo sacrílego, para vos entregar nas mãos de cruéis inimigos.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

3- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a admirável paciência com a qual suportastes tantos ultrajes por parte daquela vil soldadesca que vos arrastou de Anás e Caifás, de Pilatos a Herodes, o qual, para mais vos desprezar, fazendo-vos vestir a veste dos loucos, entre as zombarias e o escárnio do povo, vos mandou de volta ao governador romano.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

4- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a amargura que turbou o Vosso espírito quando tu, inocente e justo, fostes pelos judeus posposto a Barrabás, sedicioso e assassino, e em seguida, amarrado à coluna, sem qualquer misericórdia, foste açoitado com inúmeras chibatadas.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

5 - Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a humilhação que suportaste quando, para tratar-vos como um falso rei, colocaram em Vossos ombros um trapo de púrpura e vos deram por cetro um caniço, vos cingiram a cabeça com a dolorosa coroa de espinhos, e assim Pilatos vos mostrou ao povo com as palavras: 'Ecce Homo', Eis o Homem!
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

6- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, o inefável pesar que sentiste quando contra vós gritaram: "cruicifica-o!", "crucifica-o!": e o penoso peso suportado com sublime resignação ao longo do caminho para o Calvário, com o pesado madeiro da cruz sobre os ombros.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

7- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a compassiva piedade e a dor profunda por Vós inteiramente sentidas no momento em que de Vossa dileta Mãe, vinda para encontrar-Vos e abraçar-Vos foste violentamente separado.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

8 - Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, os inauditos tormentos que padeceste quando, estendido sobre a cruz o Vosso Corpo ensanguentado, foste horrivelmente transpassado com pregos nas mãos e nos pés, e erguido sobre o ignominioso patíbulo.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

9- Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a angústia e os padecimentos que por três horas contínuas suportastes pendurado na cruz, e os espasmos que sofrestes em todos os membros, aumentados pela presença de Vossa Mãe Dolorosa, testemunha de tal excruciante agonia.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

10 - Nas contas grandes: 
Vos ofereço, meu adorado Jesus, pelas Almas do Purgatório, a desolação que oprimiu a Virgem Santíssima ao presenciar a Vossa morte, e a dor aguda provada por seu terno coração ao acolher-Vos, exânime, deposto da cruz, em seus braços.
Nas contas pequenas:
Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno e a Luz Perpétua os ilumine. Descansem em paz. Amém.
Em lugar do Glória:
Almas Santas, Almas do Purgatório, rogai a Deus por mim, que eu rogarei por vós, para que vos conceda a glória do Paraíso.

Clamor pelas Almas do Purgatório:

Ó Pai de toda misericórdia, tende piedade das almas benditas do Purgatório. Ó piedosíssimo Redentor do mundo, Jesus Cristo, livrai as almas do Purgatório de seus tormentos. Espírito Santo, Deus de amor, livrai as almas dos fiéis defuntos de suas grandes penas. Virgem Maria, cheia de graça, Mãe de Misericórdia, alcançai às almas perdão e misericórdia. Todos os Anjos, visitai-as e consolai-as no seu cárcere! Todos os Santos e Bem-aventurados no Céu, rogai pelas almas do Purgatório que tanto sofrem.
Prostrai-vostodos diante do trono de Deus, pedindo perdão e misericórdia por elas. Ó Deus, atendei às súplicas dos Vossos Santos e livrai as almas que tanto sofrem no fogo do Purgatório. Eu clamo juntamente com eles a Vós, Senhor: olhai propício para o Purgatório, e lembrai-Vos de Vossa piedade e misericórdia. Oh! Como são terríveis as chamas do Purgatório! Tão cruéis as dores que lá as almas sofrem! Pela Paixão e Morte de Jesus Cristo, tende piedade delas, ó Pai de misericórdia, ó Deus de toda consolação!
Eu vos ofereço, para purificação das almas dos fiéis defuntos, as lágrimas de Jesus, e para alívio de suas penas e dores Vos ofereço o Preciosíssimo Sangue do Vosso Divino Filho. Eu vos ofereço, para expiação de suas culpas, os tormentos que Jesus sofreu na cruz, e para perdão de seus pecados todos os horrores que o mesmo Jesus padeceu na Sua agonia. Eu vos ofereço, para seu livramento, todas as santas missas e o sagrado Corpo e precioso Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo que esta presente sobre os nossos altares.
Ó meu Deus, Pai de misericórdia, aceitai propício este oferecimento, e salvai as almas do Purgatório, pelo amor de Maria Santíssima, e sobretudo pelo amor de Jesus Cristo, Vosso Divino Filho, Nosso Senhor. Amém. Dai-lhes, Senhor, o descanso eterno, entre os resplendores da luz perpétua. Descansem em paz. Amém.

Você está aqui: Home Orações Outras Orações Coroa de 100 Réquiens*